Total de visualizações de página

domingo, 28 de junho de 2015

Você pode congelar sua gordura para defecá-la mais tarde

congelar e defecar gordura
A indústria da perda de peso já inventou todos os tipos de soluções questionáveis, como ervas, pílulas, shakes, estimuladores, chás, adesivos e terapias doloridas. Normalmente, pegar um atalho para ficar magro é uma rota direta para ser enganado.
Então, quando alguém ouve falar sobre um procedimento cosmético que congela a sua gordura para que você a defeque ao longo dos próximos dias… Hum, “sei”. Até mesmo o nome do tratamento cheira a charlatanismo: CoolSculpting® (algo como “esculpindo a frio”).

O procedimento

Médicos apertam sua “área problemática” entre duas placas de arrefecimento. Almofadas de gel são colocadas para evitar danos na pele conforme as placas de menos 7 graus Celsius baixam a temperatura das suas células de gordura gradualmente. Estas células congelam mais rapidamente do que as da pele, por isso o resfriamento termoelétrico é regulado para ser frio o suficiente para matar a gordura, mas não frio o suficiente para causar queimaduras. Depois de uma sessão de uma hora, o local da aplicação é massageado, e é isso.
Após o processo de resfriamento matar as células de gordura, elas são atacadas por células brancas do sangue, que as convertem em triglicérides, que são então metabolizados pelo fígado e dispensados pelo nosso corpo.
Nenhuma pele é cortada, nenhum sangue é derramado: dá para ir trabalhar no mesmo dia. Uma vez mortas, as células de gordura são “naturalmente eliminadas do corpo”, que é uma maneira elegante de dizer que elas vão embora com a descarga. Alguns médicos dizem que os pacientes passam a gordura para fora através da urina, não das fezes, mas ninguém sabe exatamente. É um mistério.
Soa como pseudociência para os desesperados, certo? No entanto, o processo é aprovado pela Food and Drug Administration (Administração de Drogas e Alimentos dos EUA) e baseado em pesquisas legitimamente promissoras.

Origem

A ideia por trás de CoolSculpting começou com o Dr. Rox Anderson e o Dr. Dieter Manstein, dermatologistas e pesquisadores filiados a famosa Universidade Harvard. A dupla descobriu que poderia congelar a gordura ao observar como as crianças que chupam picolés podem desenvolver covinhas onde o alimento costumava estar na sua bochecha.
A empresa de dispositivos médicos que criou o dispositivo CoolSculping, Zeltiq, testou a hipótese de Anderson e Manstein em porcos, criando um processo para estimular a “morte celular controlada” das células de gordura, deixando outros tecidos do corpo intactos.
Pagar pelo privilégio de descarregar a sua flacidez no banheiro não sai barato, mas as pessoas gostam de gastar dinheiro com isso. Os médicos dos EUA já realizaram mais de 1,5 milhões de sessões de tratamento com o aparelho da Zeltiq desde que estreou em 2010, sendo que o custo de uma aplicação fica entre US$ 400 a US$ 1800 (no câmbio atual, de R$ 1250 a R$ 5615).

Funciona? Sim. Sempre? Não

Usar o frio para matar células certamente não foi um enorme avanço descoberto recentemente. Criocirurgia, na qual os médicos aplicam frio intenso para uma área do corpo, é um tipo de tratamento do câncer comum para matar tumores internos e externos.
A CoolSculping é somente uma nova aplicação específica de uma ideia já aceita, embora pareça “fácil demais” para deixar os médicos céticos.
“A cirurgia plástica é muitas vezes cheia de alegações infundadas, então eu fiquei naturalmente relutante em acreditar em algo que parecia bom demais para ser verdade”, disse o Dr. Frank Lista, fundador da Clínica de Cirurgia Plástica de Toronto (Canadá). “Embora não seja uma panaceia para a redução de gordura, provou ser uma tecnologia muito interessante”.
Sim, CoolSculpting funciona – mas muitos profissionais que oferecem esse serviço são rápidos em apontar que não é para qualquer um. Você pode congelar sua gordura e botá-la para fora, mas só um pouquinho de cada vez, em determinadas áreas do corpo e em determinados tipos de corpo. Há uma série de ressalvas.

Se você quiser arriscar…

Como a quantidade de gordura que “morre” é tão pequena, não é provável que o tratamento resulte em uma mudança grande de perda de peso na pessoa. Os pacientes podem esperar de 20 a 25% de “redução permanente de gordura” para a pequena área congelada. Isto significa que, mesmo quando funciona como anunciado, o tratamento resulta em uma alteração sutil.
Os resultados geralmente só aparecem depois de algumas semanas a alguns meses. Os pacientes perdem, em média, cerca de 40 centímetros cúbicos de gordura, de acordo com um estudo realizado no Hospital Geral de Massachusetts (EUA. Em gramas, isso seria 40 gramas por centímetro cubico, ou 1,6 kg.
Outra desvantagem é que você vai ficar assim logo depois da sessão:
congelar e defecar gordura 2
No geral, o CoolSculpting tem um feedback medíocre, com um índice de aprovação de 63% e muitas pessoas afirmando que seus resultados são insignificantes. Outros relatam condições dolorosas como hiperplasia, um aumento de gordura indesejada que só pode ser tratada cirurgicamente. Ainda assim, há quem esteja contente com o tratamento, de forma que fica nas mãos de cada um decidir se o risco vale a pena ou não. Tudo que podemos dizer é que pode funcionar – com foco no “pode”.
Fonte: hypescience

Nenhum comentário: