Total de visualizações de página

segunda-feira, 14 de dezembro de 2015

"Eu conheço o Marcelo. Não tenho dúvidas de que não é de confiança"

O capitão de Abril Vasco Lourenço não poupa críticas a Marcelo Rebelo de Sousa.


A pouco mais de um mês das eleições presidenciais, as sondagens apontam para uma vitória de Marcelo Rebelo de Sousa logo na primeira volta do sufrágio.


Com o candidato da Direita a fazer uma campanha eleitoral muito discreta, os seus adversários da Esquerda decidiram passar ao ataque e muitas têm sido as críticas que têm sido dirigidas ao professor.
As apreciações mais reprovadoras chegaram da parte do capitão de Abril Vasco Lourenço. Em entrevista ao jornal i, o apoiante de Sampaio da Nóvoa começou por dizer que a ausência de Marcelo Rebelo de Sousa da campanha eleitoral se deve ao facto de o professor saber que “é conhecido em todo o país e [por isso] não precisa de fazer campanha”.
“Apresenta-se como menina virgem, como se entrasse agora na política”, acusou.
Indo mais longe nas críticas, o capitão de Abril garantiu que “há muitos episódios que mostram que Marcelo é um indivíduo em quem não se pode ter o mínimo de confiança”.
“Eu conheço o Marcelo há muito tempo e não tenho dúvidas nenhumas de que ele não é um homem de confiança”, rematou em declarações ao jornal i.
Mas as críticas não chegam apenas da parte de Vasco Lourenço. Sampaio da Nóvoa, o seu candidato, já disse que o professor “pode perturbar e muito o ciclo político que agora se abriu”.
Já Maria de Belém acusou Marcelo de “gostar muito de criar factos” e de ser instável. “A função presidencial precisa de uma pessoa com grande estabilidade”, lembrou em entrevista à SIC.
Para a candidata do Bloco de Esquerda, Marisa Matias, o professor da Faculdade de Direito da Universidade de Lisboa está a “tentar fazer das eleições um passeio ou a tentar evitar todas as questões que são verdadeiramente relevantes”.
Por fim, Edgar Silva, do PCP, acusou Marcelo Rebelo de Sousa de “andar de braço dado com os grandes banqueiros, os grandes nomes da finança e a grande fidalguia deste país”.
Fonte: NM

Nenhum comentário: