Total de visualizações de página

terça-feira, 8 de dezembro de 2015

Jovem de 13 anos proibido pelo tribunal de correr em karts

Pais divorciados não se entendem quanto ao hobby do filho. Recorreram, por isso, à justiça.



Entendimentos diferentes em relação a um dos hobbies do filho, os pais de J.P. decidiram recorrer à justiça. E o Tribunal da Relação de Lisboa considerou que o jovem de 13 anos não devia competir em provas de karting.

Aos nove anos, J.P. começou a conduzir karts e ganhou um concurso do jornal AutoSport. O pai considerou que o filho tinha potencial para participar em competições, mas a mãe não pensava da mesma forma.
Foi por isso que o progenitor tentou obter através do tribunal o acordo da ex-mulher. Mas foi em vão, já que em novembro os juízes desembargadores João Vaz Gomes, Jorge Leal e Ondina Alves determinaram que o rapaz possa “por mero lazer e gozo pessoal, uma vez por outra, correr num kart”.
Sobre a entrada em competição, o entendimento é diferente, já que “a atividade de corridas de karting é perigosa”. Isto apesar de o pai realçar que o filho está mais seguro a correr em competição (com seguro diário e outro de provas desportivas).
Ao Diário de Notícias, a Federação Portuguesa de Automobilismo e Karting confirmou não ter renovado a licença de J.P.
Fonte: NM

Nenhum comentário: