Total de visualizações de página

quinta-feira, 10 de dezembro de 2015

Passos é o preferido, mas indigitação de Costa foi bem aceite

Um novo estudo, levado a cabo após a tomada de posse do governo de António Costa, inquere os portugueses sobre as escolhas políticas pós-eleições.



A coligação PSD/CDS está à frente nas intenções de voto, tendo subido para os 41%, mais 1,5% do que o resultado conseguido nas eleições legislativas, no barómetro do Centro de Sondagens da Universidade Católica para a Antena 1, RTP, JN e DN.

Segundo este inquérito, o PS também sobe nas intenções de voto para os 34%, mais 1,7% do que o resultado obtido legislativas.
O Bloco de Esquerda continua à frente do PCP, a subir ligeiramente nas intenções de voto, e apenas a CDU (PCP e Verdes) desce relativamente ao resultado obtido a 4 de outubro.
A maioria dos inquiridos (52%) considera que Passos Coelho deveria ter sido o primeiro-ministro a sair das eleições, enquanto 37% preferiam que fosse o líder do PS a governar.
Sobre a decisão de Cavaco Silva em indigitar António Costa para primeiro-ministro, a maioria dos inquiridos (49%) considera que esta foi a "melhor solução" e 35% que rejeitam esta escolha.
Por outro lado, 44% preferiam que os socialistas tivessem viabilizado um governo PSD/CDS. Apenas 39% aplaudem a aliança à Esquerda com o Bloco, PCP e Verdes.
No geral, os eleitores estão satisfeitos com a sua opção de voto nas últimas legislativas. É entre os sondados que votaram na CDU que encontramos a maior percentagem de insatisfeitos: 25%.
Fonte: NM

Nenhum comentário: