Total de visualizações de página

domingo, 13 de dezembro de 2015

Primeiro-ministro afirma que se mantem perigo da extrema-direita

O primeiro-ministro francês, Manuel Valls, advertiu hoje que "o perigo da extrema-direita não foi eliminado", apesar da derrota da Frente Nacional (FN) de Marine Le Pen na segunda volta das regionais.



De acordo com as primeiras projeções, a FN perdeu em todas as regiões, enquanto os Republicanos do ex-presidente Nicolas Sarkozy vão conquistar entre cinco e nove das 13 regiões e os socialistas do atual chefe de Estado, François Hollande, entre três e seis.

"Esta noite, nenhum alívio, nenhum triunfalismo, nenhuma mensagem de vitória. O perigo da extrema-direita não foi eliminado. Não esqueci os resultados da primeira volte e de eleições passadas", afirmou Valls.
O chefe do governo francês considerou que a união da esquerda permitiu ao seu partido ganhar várias regiões e saudou os eleitores que "responderam ao chamamento muito claro e valente, o da esquerda, para travar a extrema-direita".
"Àqueles que bloquearam [a extrema-direita], mas também aqueles que não votaram por terem deixado de acreditar, devemos dar-lhes provas de que a política não vai continuar como antes" e devolver a vontade "de votar por em vez de o fazer contra", disse.
Valls lembrou que estas eleições foram realizadas um mês depois dos atentados terroristas de Paris, nos quais morreram 130 pessoas, e sublinhou que "a República é a única e a mais forte das respostas".
Na primeira volta, realizada na semana passada, a FN tinha ganhado em seis das 13 regiões francesas.
De acordo com uma projeção da estação televisiva BFM TV, baseada na contagem de votos das mesas que encerraram em primeiro lugar e em sondagens à boca das urnas, Le Pen só obteve 42 por cento dos votos na região Nord-Pas-de-Calais-Picardie, apenas mais dois pontos percentuais que na primeira volta.
Fonte: NM

Nenhum comentário: