Total de visualizações de página

domingo, 24 de janeiro de 2016

5 coisas que fazemos diariamente que na verdade são vícios

Até podemos acreditar que controlamos nossos gostos por música ou pelos produtos que consumimos, mas a verdade é que nosso cérebro é muito mais sorrateiro do que pensamos. Muitos hábitos são moldados por seu sistema de recompensa positiva, que libera hormônios do prazer. Confira alguns deles:

5. Música pop

vicios 5
Apesar de tendermos a valorizar as habilidades complexas, como as exigidas de um violinista de música clássica, o que o nosso cérebro curte de verdade são batidas simples e repetitivas. Música pop é como nicotina para o cérebro.
Cientistas até podem prever quais músicas vão entrar para as listas de mais tocadas ao observar a atividade cerebral de quem as ouve pela primeira vez. Quando um futuro sucesso é apresentado a uma pessoa conectada a um aparelho de ressonância magnética, o centro de prazer do cérebro se acende loucamente.
Uma das origens desse prazer intenso vem da possibilidade de prever as melodias antes delas acontecerem. Quando o cérebro espera que algo aconteça e a expectativa se concretiza, dopamina é liberada. Assim, as músicas previsíveis e repetitivas são as que trazem mais prazer.

4. Comidas salgadas e apimentadas

vicios 4vicios 4
A seção de guloseimas do supermercado tem basicamente quatro tipos de substâncias: açúcar, gordura, sal e pimenta. É simples entender porque o nosso corpo quer açúcar e gordura, já que são fontes de energia rápida. Mas e o sal e a pimenta? Por que gostamos de queimar as nossas mucosas com eles?
Quando consumimos comidas salgadas, nosso cérebro nos recompensa com hormônios do prazer. Assim, queremos mais e mais daquela substância que um dia foi tão rara que era usada como forma de pagamento e chamada de salário (sim, o sal era uma moeda de troca). Nosso corpo precisava dele, e nos incentivava a consumi-lo. Hoje, porém, podemos encontrar sal até em alimentos doces e sucos industrializados, então é importante não ultrapassar a recomendação diária de ingestão de sódio.
E a pimenta, porque gostamos tanto dela? As substâncias presentes em uma comida apimentada irritam o nervo trigêmeo, que fica na face. Cientistas acreditam que a irritação faz com que o cérebro libere endorfina para diminuir a dor e o desconforto. Isso quer dizer que o amor pela pimenta na verdade é amor pela dor.

3. Usar hidratante labial

vicios 3vicios 3
O vício por hidratante labial é tão real que existem sites para ajudar pessoas a diminuir o número de aplicações por dia. Neles, alguns indivíduos relatam sentir a necessidade de usar o produto dezenas ou até centenas de vezes por dia e que, se tentam parar, seus lábios racham imediatamente.
A sensação refrescante e gostosa de usar o hidratante vem da cânfora, mentol e fenol. O fenol é usado para diminuir a coceira e irritação da pele ressecada, mas o problema é que ele causa ainda mais irritação a longo prazo. Além disso, tendemos a lamber mais os lábios quando usamos hidratantes, o que contribui para o ressecamento.

2. Se bronzear

vicios 2vicios 2
Por que alguém exporia voluntariamente o maior órgão do corpo à radiação que causa câncer? Assim como no caso da pimenta, o nosso cérebro libera endorfina para compensar a sensação da queimação solar.
Em um estudo, pessoas que se bronzeiam frequentemente e pessoas que só fazem isso de vez em quando receberam um tipo de droga que bloqueia a recepção dos hormônios de prazer. Ao se bronzearem, os que só fazem isso ocasionalmente não sentiram nenhuma diferença, enquanto os que fazem isso com frequência relataram uma sensação de mal estar e náusea, parecida com a sensação que quem para de fumar sente.

1. Mastigar gelo

vicios 1vicios 1
A necessidade de consumir gelo, ou pagofagia, faz parte de um problema alimentar chamado de “alotriofagia”, que é a vontade de comer coisas sem valor nutricional (como papel, terra e até giz). Pagofagia pode ser um indicador de baixos níveis de ferro no organismo, já que esse é um comportamento comum em pessoas anêmicas. Um estudo sugere que o gelo funciona como café para quem tem anemia.
Fonte: hypescience

Nenhum comentário: