Total de visualizações de página

quinta-feira, 21 de janeiro de 2016

Alimentos do dia-a-dia que aumentam o risco de cancro

O salmão é um dos peixes mais recomendados pelo seu valor nutricional, contudo, David Khayat coloca-o na lista dos alimentos cancerígenos. Veja o exemplo de outros alimentos comuns que, afinal, podem ser maus para a saúde.

E se o salmão for um dos responsáveis pelo cancro? Esta é a ideia defendida por David Khayat, médico francês e autor do livro ‘The Anticancer Diet’ (A Dieta Anti Cancro, em português).
Na sua obra, lançada em 2012 e reeditada no ano passado, o clínico coloca o salmão na lista dos peixes possivelmente cancerígenos, uma seleção que inclui também o peixe-espada, por exemplo.
A ideia do médico francês ganhou força quando, em 2013, um estudo norte-americano relacionou os alimentos ricos em ácidos gordos ómega 3 (como o salmão) com o aumento do risco de cancro na próstata.
Contudo, estes peixes estão longe de serem os únicos alimentos comuns na alimentação que podem, afinal, ser prejudiciais à saúde e fazer aumentar a probabilidade de sofrer de cancro.
carne vermelha, presente na alimentação diária, foi considerada pela Organização Mundial de Saúde (OMS) como um potencial causador de cancro. Nesse mesmo dia, as carnes processadas (incluindo o fiambre, também comummente consumido) passaram a figurar no top 10 dos principais causadores de cancro, uma lista liderada pelo tabaco.
Embora seja conhecido por ser um dos principais responsáveis por algumas das doenças do estilo de vida, como a Diabetes e a obesidade, o açúcar foi, também, classificado no ano passado como um alimento que potencia o aparecimento de tumores cancerígenos.
Os alimentos tostados – ou feitos a altas temperaturas, como o churrasco, alguns tipos de bolachas ou até mesmo as torradas de pequeno-almoço – são outro exemplo de como a alimentação diária está cheia de ratoeiras. Em 2014, um estudo da autoridade Europeia para a Segurança Alimentar revela que os alimentos tostados podem originar glicidamida no organismo, que, por seu turno, cria células neoplásicas que originam a tumores malignos, alerta a Ordem dos Nutricionistas num comunicado enviado às redações.

Os refrigerantes e os alimentos ricos em sal (como os processados ou fast food) são outros exemplos de alimentos que aumentam o risco de cancro (e não só).
Fonte: NM

Nenhum comentário: