Total de visualizações de página

quarta-feira, 27 de janeiro de 2016

Marcelo já definiu as suas prioridades como Presidente. São quatro

A política externa irá concentrar boa parte das atenções do futuro Presidente da República.

Marcelo Rebelo de Sousa será o futuro Presidente da República, depois de ter vencido à primeira volta as eleições do passado domingo. O momento, agora, é de preparar o futuro para o antigo professor universitário e comentador televisivo.
Conta o Diário de Notícias, citando fontes próximas de Marcelo, que a diplomacia externa inclui algumas das prioridades para o futuro Presidente da República.
Marcelo quer revitalizar o Grupo de Arraiolos, “já que o professor Cavaco não deu esse impulso”, mas vai estar também atento à Comunidade de Países de Língua Portuguesa, onde quer que Portugal tenha mais peso, e à futura eleição para o cargo de secretário-geral da ONU.
Durante a campanha, Marcelo Rebelo de Sousa manifestou o desejo de colaborar com o atual Executivo. A pergunta era sempre feita a pensar no trabalho que o Governo de António Costa terá em manter os apoios necessários no Parlamento. Mas há de facto uma questão em que Governo e Marcelo estão em sintonia.
Na semana passada, António Costa confirmou ao jornal Público que “o Governo vai apresentar a candidatura de António Guterres a secretário-geral das Nações Unidas”. Marcelo Rebelo de Sousa irá agora colaborar também neste esforço. E antes das eleições o próprio incluiu esse apoio nas suas prioridades enquanto Presidente da República.
António Guterres, por seu lado, que era líder do executivo na altura em que Marcelo era líder da oposição, já felicitou Marcelo Rebelo de Sousa pela sua eleição. Aos jornalistas, na Fundação de Serralves, no Porto, alto-comissário para os Refugiados e candidato a secretário-geral das Nações Unidas deixou os seus votos para o futuro: "Que este ato permita que o país, agora que todos os atos eleitorais estão concluídos, entre em plena normalidade democrática", afirmou.
Fonte: NM


Nenhum comentário: