Total de visualizações de página

sexta-feira, 29 de janeiro de 2016

Morreu a menina de 11 anos que foi encontrada inconsciente na escola

Incidente ocorreu na segunda-feira, mas a menina morreu na quinta-feira à noite.

Os Bombeiros Voluntários de Queluz foram chamados, na segunda-feira ao início da tarde, para socorrer uma menina na Escola Básica 2,3 D. Pedro IV, em Massamá, concelho de Sintra.
Quando os bombeiros chegaram ao local, apurou o Notícias ao Minuto, a criança já estava a ser socorrida por “um funcionário da escola que levava a cabo manobras de reanimação”.
A menina acabou por recuperar os sinais vitais, mas nunca a consciência, tendo sido levada para o Hospital de Santa Maria, em Lisboa, onde permaneceu em coma e acabou por morrer na quinta-feira à noite.
O Ministério da Educação já se pronunciou sobre o caso, garantindo que o gabinete do ministro Tiago Brandão Rodrigues “contactou com a direção daquele estabelecimento, tendo tido conhecimento de que a turma e a família estão a ser acompanhadas pelos órgãos da escola, incluindo o Conselho Geral e Direção, bem como pela psicóloga do Agrupamento”.
O gabinete de comunicação do Instituto Nacional de Emergência Médica (INEM) disse à Lusa que o Centro de Orientação de Doentes Urgentes (CODU) recebeu, às 15:09, um pedido de socorro para uma criança que tinha desmaiado.
A pessoa que ligou através do 112 "não se encontrava junto da vítima", mas informou que a menina estava "a deitar sangue pela boca".
A operadora pediu para falar com alguém que estivesse junto da menina, tendo-lhe sido confirmado primeiro que a criança se encontrava "desmaiada, mas a respirar", e depois que "estava em paragem cardiorrespiratória, sendo iniciadas manobras de suporte básico de vida", informou o INEM.
A partir da triagem clínica efetuada, foi acionado para o local, às 15:14, uma ambulância de socorro dos Bombeiros Voluntários de Queluz e, às 15:15, a Viatura Médica de Emergência e Reanimação (VMER), sediada no Hospital S. Francisco Xavier.
Segundo o INEM, a tripulação da VMER solicitou, às 15:46, o apoio de uma Unidade Móvel de Intervenção Psicológica de Emergência e informou o CODU que, à sua chegada, os bombeiros de Queluz "encontravam-se a realizar manobras de reanimação, tendo iniciado manobras de suporte avançado de vida, que permitiram reverter a situação de paragem cardiorrespiratória".
"A criança foi entubada e ventilada sendo dada indicação pelo CODU para proceder ao transporte da mesma para o Hospital de Santa Maria", conclui a nota do INEM.
Por seu turno, a direção da escola D. Pedro IV emitiu uma nota de condolências onde refere que se tratou de um "acontecimento repentino ocorrido na escola" e onde a criança, de nome Juelma, é descrita como uma menina “doce, simpática, boa colega, divertida e feliz”.
No mesmo comunicado é revelado que as bandeiras das escolas do Agrupamento estarão a meia haste, sendo que hoje, no turno da manhã e no da tarde, foi feito um minuto de silêncio.

O Notícias ao Minuto tentou entrar em contacto com o diretor com o Agrupamento de Escolas Miguel Torga, não tendo sido ainda possível obter qualquer esclarecimento.
Fonte: NM

Nenhum comentário: