Total de visualizações de página

quinta-feira, 28 de janeiro de 2016

'Zika Babies'. Como um vírus atrofiou a próxima geração brasileira

Só no Brasil, as autoridades calculam que quase um milhão e meio de pessoas já tenha sido infetada.

'Zika Babies'. Como um vírus atrofiou a próxima geração brasileira
Esta sequência de imagens ilustra aquilo que o vírus Zika está a fazer às próximas gerações humanas da América do Sul, com maior incidência no Brasil.
'Zika Babies'. Como um vírus atrofiou a próxima geração brasileira
Trata-se de um vírus, já conhecido desde a década de 40, em 1947, na floresta Zika, Uganda, e que agora voltou a ser ‘tema quente’ do dia após a multiplicação de vários casos naquela região Americana, sendo que esta semana marcou o registo dos primeiros casos na Europa, incluindo seis em Portugal, todos eles importados do Brasil.
'Zika Babies'. Como um vírus atrofiou a próxima geração brasileira
Este vírus é transmitido através da picada de um mosquito da espécie Aedes aegypti (o mesmo que transmite o dengue e a febre chicungunya) e causa microcefalia nas crianças, tal como as fotografias ilustram.
'Zika Babies'. Como um vírus atrofiou a próxima geração brasileira
Os principais sintomas da doença são dores de cabeça e nas articulações, febre baixa, conjuntivite, artralgia e comichão. No entanto, só uma em cada quatro pessoas infetadas é que manifesta estes sintomas, que, geralmente, aparecem dois a sete dias depois da picada do mosquito. 
'Zika Babies'. Como um vírus atrofiou a próxima geração brasileira

'Zika Babies'. Como um vírus atrofiou a próxima geração brasileira
Até agora, o Zika já foi detetado, segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS), em 23 países na América, África e Oceania. Só no Brasil, as autoridades calculam que quase um milhão e meio (1.482.701) tenham sido infetadas.
Fonte: NM

Nenhum comentário: