Total de visualizações de página

domingo, 4 de março de 2018

WikiLeaks expõe como 90% dos meios de comunicação são controlados por poucas pessoas


Uma única organização controla quase tudo o que você vê, ouve e lê na mídia e eles estão seguindo seus líderes por décadas.

De Matt Agorist
Não é segredo que, nas últimas 4 décadas, a mídia tradicional foi consolidada de dezenas de empresas concorrentes para apenas seis. Centenas de canais, sites, comunicados de imprensa, jornais e revistas, que compõem 90% de todos os meios de comunicação são controlados por poucas pessoas, dando aos norte-americanos a ilusão de escolha.
Enquanto seis empresas que controlam a maioria de tudo o que o mundo ocidental consome em relação à mídia podem parecer um arranjo sinistro, o Centro Suíço de Pesquisa sobre Propaganda (SPR) acaba de divulgar informação ainda pior.
O grupo de pesquisa conseguiu amarrar todas essas empresas de mídia a uma única organização – o Conselho de Relações Exteriores (CFR).
Para quem não sabe, o CFR é um membro primário do círculo de think-tanks de Washington que promove uma guerra sem fim. Como o ex-Major do Exército Todd Pierce informa, este grupo atua como “provocadores primários” usando “sugestão psicológica” para criar uma falsa narrativa de perigo de alguma entidade estrangeira com o objetivo de criar paranóia na população dos EUA de que está sob ameaça iminente de um ataque.
Um membro sênior do CFR, Robert Kagan, proclamou publicamente que os EUA deveriam criar um império.
A narrativa criada pelo CFR e suas coortes é apanhada por seus comunicadores secundários, conhecidos também pela mídia dominante, que o empurram para a população sem análise ou questionamento.
Ao olhar para o gráfico da SPR, o alcance desta única organização é tão vasto que não é um mistério sobre como esses psicopatas de elite orientam os norte-americanos a aceitar numa guerra sem fim à custa de suas mães, pais, filhos e filhas.
Os principais jornalistas e executivos de todas as principais empresas de mídia estão integrados ao CFR. Como o gráfico ilustra, o CFR tem ainda mais controle na mídia convencional do que o nefasto Grupo Bilderberg e a Comissão Trilateral.
..
Como observa SPR, Richard Harwood, ex-redator e Chefe geral do Washington Post, escreveu sobre o Conselho de Relações Exteriores. Reconhecendo que seus membros provavelmente correspondem ao que se poderia chamar de “establishment dominante dos Estados Unidos”.
Harwood continuou: “A adesão desses jornalistas ao conselho pode fezê-los pensar que é um reconhecimento de seu papel ativo e importante nos assuntos públicos e de sua ascensão na classe dominante norte-americana. Eles não apenas analisam e interpretam a política externa dos Estados Unidos; eles ajudam a fazê-la”.
Apesar de apenas 5% dos membros do CFR trabalharem nas empresas de mídia, SPR ressalta que é tudo o que eles precisam para implementar a vontade de seus membros, que inclui:
– vários presidentes dos EUA e vice-presidentes de ambas as partes;
– quase todos os ministros estrangeiros, de defesa e finanças;
– a maioria dos chefes e comandantes do exército dos EUA e da OTAN;
– quase todos os Conselheiros de Segurança Nacional, Diretores da CIA, Embaixadores das Nações Unidas, Presidentes do Fed, Presidentes do Banco Mundial e Diretores do Conselho Econômico Nacional;
– alguns dos membros mais influentes do Congresso (especialmente os políticos estrangeiros e de segurança);
– numerosos gerentes de mídia e melhores jornalistas, bem como alguns dos atores mais famosos;
– numerosos acadêmicos proeminentes, especialmente nas áreas-chave da economia, das relações internacionais, das ciências políticas e históricas e do jornalismo;
– numerosos executivos de grupos de reflexão, universidades, ONGs e Wall Street;
– e membros-chave da Comissão do 11 de Setembro e da Warren Commission (JFK).
Para destacar o quanto é forte o controle sobre a mídia que o CFR exerce, precisamos apenas olhar para o fato de que eles operam – ao ar livre – e não recebem quase nenhuma cobertura da mídia. O ex-presidente do CFR, o Alto Comissário para a Alemanha, co-fundador da Atlantic Bridge, presidente do Banco Mundial, e conselheiro de nove presidentes dos EUA, John J. McCloy, na verdade, se gabou publicamente sobre a escolha dos políticos norte-americanos pelo CFR.
“Sempre que precisávamos de um homem [em Washington], enviamos o pedido de membros do Conselho e fazemos um chamado para Nova York [para o escritório da sede do CFR]”, disse McCloy.
Até a eleição de Trump, os quatro últimos presidentes foram o diretor do CFR, George HW Bush, que foi substituído por um membro do CFR, Bill Clinton, que foi substituído por um membro da família do CFR, George W. Bush, que foi então substituído pelo candidato do CFR Barack Obama – que encheu seu gabinete com membros do grupo de elite.
Embora Donald Trump nunca tenha sido um membro público do CFR, isso não o impediu de preencher a Casa Branca com dezenas de membros do CFR.
Aqui estão alguns dos membros do CFR designados por Trump:
– Elaine Chao, Secretária dos Transportes dos Estados Unidos (membro individual do CFR)
– Jamie Dimon, Membro do Fórum Estratégico e de Políticas (membro corporativo da CFR)
– Jim Donovan, Secretário Adjunto do Tesouro (membro corporativo da CFR)
– Larry Fink, Membro do Fórum Estratégico e de Políticas (membro corporativo da CFR)
– Neil M. Gorsuch, juiz da Suprema Corte (membro individual do CFR)
– Vice-Almirante Robert S. Harward, Assessor de Segurança Nacional (nomeação recusada) (membro corporativo da CFR)
Mesmo que Trump não seja um membro oficial do CFR, seu gabinete é composto quase inteiramente de pessoas que fazem parte dele! Como esta informação demonstra – a democracia é uma ilusão. Também explica por que informações como essa, que desafiam a visão de mundo oficial, exibida pelas grandes mídias de massa, estão sendo atacadas.
Por favor, compartilhe este artigo com seus amigos e familiares para mostrar o quanto da informação pública, processos políticos e de suas vidas são controladas por um punhado de pessoas.

Nenhum comentário: